segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Bolo de Mel e Noz com Especiarias

 Há alguns anos atrás, ainda eu namorava com o meu marido, a minha sogra, apercebendo-se do meu interesse pelas culinárias, decidiu generosamente presentear-me com a sua enorme coleção de antigas revistas Telecuniária do famoso Chefe Silva. Fiquei de tal modo entusiasmada, que rapidamente mergulhei no meio delas para inspecionar minuciosamente as receitas que povoavam todas aquelas páginas. Foram muitos serões, sem ligar a mais nada e a mais ninguém, passados a folhear avidamente todos aqueles fascículos, com edições mais velhas do que eu a fazerem-me as delícias. É certo que grande parte das receitas já não se encontram atualizadas e adequadas à culinária dos dias de hoje, pois utilizava-se uma enorme quantidade de gordura na confeção dos alimentos e os processos mais habituais contemplavam sempre algum tipo de fritura. No entanto, nada disso me demoveu da minha atenta leitura, que continuei afincadamente e marcando todas as receitas que queria experimentar (quase) sempre com uns acertos aqui e ali, a meu ver inevitáveis para a redução das tais abundantes gorduras.
Este bolinho veio de uma edição especial de agosto de 1988 com o nome de Bolo Açoreano, mas como tenho a mania o hábito de fazer, alterei a receita ao meu gosto e acabei por alterar-lhe também o nome, pois acredito que tenha adulterado um pouco a sua essência...:) 
Mas apesar disso, penso que não prejudiquei o sabor pois o bolo ficou uma autêntica perdição, a começar pelo aroma que começou a emanar do forno, fazendo adivinhar as especiarias que por lá se encontravam e culminando com a fantástica textura húmida com que ficou, levando-nos a exclamar de prazer em cada dentada acometida!
Acho que também pesou a utilização de um mel forte de urzes, cujo aroma fica de tal forma agradável que quase se confunde com a canela...

Dito isto, ai que sou pareço tãaaooo gulosa!!!

Ingredientes (como eu fiz):
150g de manteiga
250g de açúcar amarelo
3 ovos
1 colher de sopa de mel escuro de urzes
1/2 colher de café de noz moscada
1/2 colher de café de cravinho moído
Raspa de 1 limão
150g de farinha auto levedante
100g de noz moída
cerca de meia chávena de nozes grosseiramente picadas
2 colheres de sopa de passas

Ligue o forno a 180º, unte uma forma de bolo inglês e forre-a com papel vegetal. Numa tigela amasse a manteiga, fria e em pedacinhos, com o açúcar. Quando estiver bem envolvido junte o mel, depois os ovos, um a um e batendo entre cada adição e, por fim, a farinha peneirada, a raspa de limão, as especiarias, a noz moída e as passas.
Deite na forma, cubra com as restantes nozes e leve ao forno cerca de 1 hora, verificando para não deixar queimar demasiado a cobertura. Verifique com um palito se está cozido, mas não em demasia. Por fim, desenforme e sirva.

Bom Apetite!

26 comentários:

  1. ALICE ADOREI O TEU BOLO, ESTA COM UM ASPECTO SUPER DELICIOSO.
    VOU JÁ BUSCAR UM CAFÉ PARA ACOMPANHAR.
    BOA SEMANA BJS

    ResponderEliminar
  2. Hummmm que belo bolinho nos trazes hoje Alice :))Que delícia!!
    Beijinhos e boa noite!

    ResponderEliminar
  3. Também gosto do Chefe Silva, faz parte das minhas memorias de criança... já na altura gostava de cozinhar! Este bolo leva-me até ao Natal, não sei porquê... gostei!
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  4. Ai Alice, que textura maravilhosa tem esse bolo! Já vai para a minha pilha do "must try". A minha mãe tinha a colecção dessas revista desde o n.º1 e quando mudamos de casa, há 25 anos atrás, resolveu deitá-las fora. Sim, um crime hediondo, condordo. E como diz o meu pai "devo ser a única coisa velha que ela ainda não deitou porta fora" :p

    ResponderEliminar
  5. Adoro as Teleculinárias, principalmente as antigas, mas também mudo sempre alguma coisa. Vou experimentar este bolo.

    ResponderEliminar
  6. Alice o aspecto deste bolinho dà comigo em doida amiga hummm....amei!

    ResponderEliminar
  7. Está fantástico Alice, gosto mesmo muito!
    Tenho o previlégio de ter herdado, alguns livros encadernados do Chefe Silva, guardo-os religiosamente. Quando se justifica ajusto/altero quantidades dos ingredientes, tais como; ovos, açucar e gorduras.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Alice, o teu bolo ficou de se comer e chorar por mais e mais...um beijinho.

    ResponderEliminar
  9. Esse aspecto não engana ninguém, só pode ser muito bom!!!

    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  10. O interior é mesmo a meu gosto, assim escuro e bem apetitoso!

    ResponderEliminar
  11. Que belo bolinho, tem um aspecto delicioso!!! E que bom que a receita base é açoriana, só pode ser delicioso hahahaha (essa é a minha veia açoriana a falar lol)!!!
    Beijinhos

    http://fumonapanela.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  12. Que maravilha, adoro bolos assim=) Descobri mais um cantinho com coisas tão boas, vou seguir certamente=) beijinho

    ResponderEliminar
  13. Tenho algumas dessas revistas e adoro, o teu bolo ficou com muito bom aspecto só pode ter ficado delicioso!!!
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  14. Olá Alice, tudo bem? :)
    Lembro da minha mãe ter uma gaveta cheia de Teleculinárias...o tão famoso Chef Silva tem receitas maravilhosas! Um dia destes tenho de lhe pedir umas "emprestadadas" ;)
    Geralmente acrescento sempre "um ponto" a uma receita, acho que é aquela forma de darmos o nosso toque pessoal, mas claro que quando são receitas mais XPTO nem arrisco...lol
    Este bolo ficou um espanto... a cor e a textura estão lindas! O aroma quase que o sinto aqui...
    Levo a receita :)
    Um grande beijinho linda

    ResponderEliminar
  15. Alice, sua gulosa :) Aqui a fazer-nos inveja com esta maravilha de bolo. Eu adoro as teleculinárias antigas, ainda há uns dias andei a namorá-las e passei um serão de volta delas, a tirar ideias e receitas tão boas. E é sempre assim, acabamos por acrescentar um ponto, uma alteração à receita, fazê-la ao nosso gosto e sabor do momento.
    Digo-te, comia já uma bela fatia, que está com um aspecto tão fofo. E o cheirinho que não deve ter espalhado pela casa. O mel e a canela são um par delicioso.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  16. Obrigada a todas pelos comentários tão simpáticos:)
    Este bolinho foi uma agradável surpresa e será para repetir mais vezes!
    As teleculinárias antigas parecem dar vida às receitas, todas elas se encontram carregadas de carinho e conforto!
    Ginjinha, sou mesmo uma desgraça de tão gulosa, às vezes até fico com vergonha, eheheh:)
    Beijocas:)

    ResponderEliminar
  17. É uma receita mesmo ao meu gosto. O mel dá um toque bem saboroso ás receitas e as especiarias nem se fala... Uma delicia. Direi que é uma "velharia" bem gulosa. :)

    ResponderEliminar
  18. Olá Alice!
    Adorei esse bolinho,e muito saborosos com certeza.
    Também tenho algumas dessas revistas.
    Um bjinho...♥

    ResponderEliminar
  19. Nossa Alice! Que super bolo e que sogra esperta a sua hein? querendo garantir o almoço do filhão hahaha Mal sabia ela que ele estava se casando com uma super chef de cozinha rsrs beijos grandes

    ResponderEliminar
  20. Que delícia, Alice! Faz-me lembrar o bolo de mel da minha mãe mas ela não mete os frutos secos... Acho que assim fica melhor! Um beijinho

    ResponderEliminar
  21. 1988 é um dos anos muito especial para mim... foi nesse ano que nasceu a minha filha :)
    Portanto, sendo uma receita desse ano só poderia resultar numa coisa boa lol

    Bjokas

    ResponderEliminar
  22. Hummmm que delicia, ficou super apetitoso!

    Beijinhos MissB
    http://arcoirisnacozinha.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  23. E a saga dos bolos bons continua...
    Pois é Alice eu também conheço essas receitas e inclusivé esse bolo, mas só de nome, nunca o fiz, porque no meio de tanta receita...A coisa descanba!!!Hehehe!
    Mas deixa que eu diga que esse bolo faz saltar os olhitos, como nos desenhos animados!!!!Hehehe!
    Bjoca

    ResponderEliminar
  24. Olá Alice,
    Acho que o Chefe Silva ficaria muito lisonjeado se visse esta sua interpretação que, a mim, parece 5 estrelas.
    Adorei e brevemente irei experimenta-la

    ResponderEliminar
  25. o problema dessas revistas é que se começa na primeira página e só se acaba na ultima
    :)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...